sábado, 24 de fevereiro de 2018

Qual é o Preço?

Pois é, qual é o Preço? Faço essa pergunta referente a sociedade que estamos vivendo, quem me conhece a mais tempo e me acompanha aqui no Facebook, já sabe, que as vezes escrevo alguns ‘’artigos de reflexão’’, faz tempo que não fazia isso devido a correria do dia-a-dia, mais hoje reservei um tempinho para escrever algumas palavras.
Viver de acordo com os “princípios da sociedade moderna”, é uma tarefa muito difícil a quem não se impõe e submete a seguir grupos e pessoas que possuem o mesmo pensamento ou atitude, hoje para se obter ‘’vantagens ou privilégios’’, deve fazer parte de uma “panelinha”, eu sei que sempre foi assim e sempre será, o que acho errado, são os desperdícios de talento, na mais diversas áreas, seja na sociedade civil organizada, na empresa, na faculdade, sempre tem aquela pessoa que podia fazer a diferença, mas, ela não faz parte do “grupinho” e por isso sempre será remada de lado, por não compactuar com o pensamento da maioria, ou seja, da “massa”, ou por discordar do seu “líder”, existem aquelas pessoas que mudam de opiniões e princípios para serem aceitos em determinado o grupo ou “rodinha”, fico me perguntando qual é o preço que se paga para ser aceito? Hoje centenas de pessoas, sofrem por depressão por não saberem viver nos moldes desta sociedade “moderna”, que escolhe seus membros a dedo, seja pela classe social, religião, ou status e vantagens que está perto daquela pessoa, você vai conseguir angariar e ser bem vistos pelos seus amigos no Facebook, Instagram, Whatsapp e as demais redes sociais na qual fazemos parte. Creio que devemos refletir, será que estamos realmente cumprindo a vontade de DEUS, ou estamos sendo seletivos em nossas ações e atitudes, deixar o egocentrismo de lado as vezes é bom e se colocar no lugar do outro também, nesta quaresma, aonde aguardamos a ressureição do Cristo Jesus, vamos examinar nossa consciência nossas atitudes no mundo no qual estamos inseridos, seja no trabalho, na família, na igreja na qual participamos, para que no dia da páscoa possamos dizer, eu tentei ser melhor, eu ajudei o próximo, eu tentei, eu fiz a minha parte, e que essas atitudes e pensamentos não fiquem somente aqui, mais que se perdure por toda nossa vida, vamos ser mais humildes, deixando o ego de lado, vamos ser mais cristãos e viver a nossa fé da forma que as pessoas a nossa volta, sintam orgulho de nós, que isso também sirva para mim e para todos que lerem esse texto. Termino meu artigo com essa frase, retirada de um site: “Humildade não te faz melhor que ninguém, mas te faz diferente de muitos.”


Fábio Balako

Nenhum comentário:

Postar um comentário