quinta-feira, 17 de outubro de 2019

MANDAGUARI - Câmara é finalista no Prêmio Gestor Público do Paraná


Implantado em março, o projeto Lupa Legislativa potencializa a fiscalização dos vereadores; Iniciativa mandaguariense foi escolhida entre mais de 200 inscritas no PGP-PR;



A Câmara Municipal de Mandaguari é finalista no Prêmio Gestor Público do Paraná (PGP-PR), iniciativa que reconhece ações da administração pública consideradas inovadoras, criativas e que resultam em desenvolvimento para a sociedade. O projeto Lupa Legislativa foi selecionado entre 208 iniciativas inscritas por 82 municípios do Estado. O resultado será conhecido no próximo dia 12 de novembro, em uma solenidade de premiação, na Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP).

Essa é a primeira participação da Casa no PGP-PR. O presidente, vereador Hudson Guimarães, apresentou a metodologia e os resultados do projeto à equipe de avaliação do prêmio no mês de setembro, durante a seletiva regional, realizada em Sarandi.

Agora, com a definição de o Lupa Legislativa estar entre os projetos finalistas, ele comemora. “É algo marcante para a Câmara de Mandaguari e, sem dúvidas, para mim. Demos início ao projeto em março, buscando uma sistematização da principal função do Poder Legislativo, que é justamente a de fiscalizar”, ressalta Guimarães. “Em seis meses de funcionamento, temos resultados satisfatórios e nos diferenciamos dos demais parlamentos do Paraná, a ponto de conseguirmos tamanho reconhecimento. É por este caminho, de inovação e transparência, que a administração pública tem de caminhar. Estou feliz e confiante na premiação.”



O Prêmio Gestor Público do Paraná é uma iniciativa do Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita do Estado do Paraná (SINDAFEP). O tema desta edição é “Urbanismo: planejar o município é melhorar a vida”.



O FINALISTA


O projeto Lupa Legislativa analisa, de maneira sistematizada, os procedimentos de concorrência, pregão, leilão e tomada de preços realizados pelo Poder Executivo Municipal. Por meio da metodologia, também são observadas a entrega dos produtos adquiridos ou a execução dos serviços contratados. A ação é inédita no Poder Legislativo e preza pela legalidade das licitações.



Até agora, a iniciativa resultou na análise de 72 procedimentos da Prefeitura de Mandaguari. Ao todo, a Câmara Municipal enviou 61 ofícios pedindo explicações sobre tais processos e, ainda, 13 recomendações de correção ou readequação. O Executivo acatou sugestões e alterou 28 editais, melhorando a garantia jurídica das contratações.


Informações: Câmara Municipal de Mandaguari